Se você procura uma cidade tranquila para ter alguns dias de descanso, considere Monte Alegre do Sul. Essa pequena cidade no Circuito das Águas é a indicação perfeita para quem gosta de natureza e sossego. O São Paulo Interior (do Instagram @saopaulointerior) esteve lá novamente e mostra aqui um roteiro rápido de dois dias em Monte Alegre.

Monte Alegre do Sul é conhecida por ser a Capital Nacional da Cachaça. São dezenas de alambiques espalhados no município, uns com produção mais familiar e outros que produzem para venda online e fora da cidade. Uma das casas mais famosas é a Casa da Cachaça Brisa da Serra, primeira cachaçaria certificada pelo Ministério da Agricultura em Monte Alegre do Sul.

São várias opções para degustação e venda. As embalagens são lindas, sendo ótima opção para presentes. Tem até cachaça com flocos de ouro comestível. A cachaçaria fica no distrito de Mostardas e dá para comprar pelo site deles também. Só clicar aqui.

Bem ao lado da Casa da Cachaça, você vai encontrar uma pequena vendinha com morangos orgânicos. Monte Alegre também tem muita plantação da fruta, então não deixe de levar algumas pra casa.

Também conheci pela primeira vez em Monte Alegre do Sul a JM Brinquedos, uma fábrica de brinquedos educativos em madeira. Você pode visitar o sítio, onde fica a fábrica e conversar direto com o dono, que faz esses brinquedos e vende para o Brasil todo. Inclusive, se quiser comprar, basta entrar no site, clicando aqui.

Ainda voltado para crianças, visite a Cidade das Artes. Essa atração é nova em Monte Alegre do Sul e fica bem na entrada da cidade. É uma mini cidade, com ruas e casinhas que homenageiam artistas. Dá para entrar nas casas e ler um pouco mais sobre as obras. A entrada é gratuita.

No Centro da Cidade, além de contemplar a arquitetura histórica nas fachadas dos prédios, você pode conhecer o Santuário do Senhor Bom Jesus e, atrás dele, fazer a trilha para o Mirante do Cruzeiro. A trilha é íngrime, mas rápida. Ela simula a Via Crucis percorrida por Jesus. Lá no topo, tem uma capela e uma vista para a cidade.

Outro lugar que permite uma boa vista da cidade é o Mirante do Cristo. Nesse você consegue subir de carro, por via asfaltada. Os dois mirantes tem entrada gratuita.

No Centro também visitei o Projeto Memória, um espaço com fragmentos arquitetônicos da cidade e documentos que contam a história de Monte Alegre do Sul.

Ali perto, a Casa Azul também é bem interessante. É uma casa toda decorada com artigos e objetos que homenageiam a artista Frida Kahlo. A casa é particular, então não é sempre que fica aberta. Se estiver, aproveite para conhecer.

Onde comer em Monte Alegre do Sul

Bem ao lado de Monte Alegre do Sul, tem uma cantina famosa na cidade de Pinhalzinho, que se chama Villa Itália. O ambiente é todo decorado com bandeiras de várias nações. O cardápio é completo, com opções para todos os gostos: massas, molhos, massas recheadas, carne vermelha, frango, camarão. Vale a visita! Inclusive, quem se hospeda na Pousada Cheiro de Mato, ganha uma sobremesa.

E na cidade, mais precisamente no distrito de Mostardas, conheça o restaurante Sabores da Terra. Lá tem pizza e refeições. Inclusive as pizzas são entregues, caso você queira pedir direto da pousada em que você estiver.

Comemos uma maravilhosa tilápia com vinagrete de banana, alcaparras, arroz e farofa com manteiga de garrafa. A porção é muito bem servida e o ambiente é uma delícia também.

Onde se hospedar em Monte Alegre do Sul

Monte Alegre do Sul tem muitas opções de hospedagem. Nessa viagem eu fiquei na Pousada Cheiro de Mato, uma pousada que fica no Distrito de Mostardas e é ideal para casais. São poucos chalés, bem espaçados um do outro, o que garante a privacidade. O café da manhã é servido no quarto em uma cesta recheada de produtos!

A pousada também tem restaurante e serve almoço e jantar, caso o hóspede queira reservar a sua refeição lá.

Tem piscina, ampla área verde, orquidário, lago para pesca e muito, mais muito verde ao redor.

No vídeo abaixo eu mostro como foi essa viagem: