A cidade de Botucatu, a cerca de 240 km de São Paulo, tem recebido cada vez mais visitantes que buscam lazer no interior paulista. Seus atrativos naturais, que até há algum tempo eram desconhecidos de muita gente, têm ficado famosos graças às melhorias e implantação de infraestrutura turística. O São Paulo Interior (do instagram @saopaulointerior) esteve na cidade e mostra aqui alguns dos melhores lugares de Botucatu para conhecer.

Vista da Base da Nuvem, com Vale da Indiana ao fundo

Ao pesquisar sobre Botucatu, com certeza o primeiro e principal atrativo que vai aparecer é a Pedra do Índio, que fica na área rural do município, com acesso em estrada de terra de 8 km, em boas condições. Essa formação rochosa de cerca de 50 metros de altura oferece uma das mais belas vistas da região da Cuesta. Um deck montado na beira da Pedra abre uma visão para as três pedras e para uma imensidão de verde.

Para chegar até o deck é simples. A entrada no ecoparque da Pedra do Índio custa apenas R$ 10. Antes de chegar ao mirante, você passa pelo café e pela lojinha que vende produtos locais. Depois é só caminhar cerca de 400 metros. Caminhada tranquila!

Deck de madeira é o principal atrativo da Pedra do Índio

Para os mais aventureiros que quiserem uma experiência ainda melhor na Pedra do Índio, recomendo fazer rapel. Fiz com a agência Berakah Turismo, que possui instrutores especializados e muito atenciosos. Impossível não se sentir seguro com aquela equipe.

Depois da descida, de cerca de 50 metros, você volta para o deck por uma trilha curta, porém desafiadora. Uma experiência e tanto que rende belíssimas fotos.

A Berakah Turismo também promove outras atividades, como trilha até as Três Pedras, campings e rapel em outros lugares. Vale a pena conferir a atividade que se encaixa melhor no seu perfil.

Ainda na Pedra do Índio, não deixe de fazer a trilha do Guarini, que fica ali mesmo no parque. Essa trilha não precisa de guia e é totalmente sinalizada, de nível fácil. Lá você vai encontrar grutas e outros belos mirantes. Depois que você estiver dentro do parque, não paga nada a mais para fazer a trilha.

O último mirante da Trilha do Guarini é o Mirante Apoena, o mais bonito e com a mais bela vista

Ao sair da Pedra do Índio para voltar à cidade, passe na doceria Grand Amore, que fica bem ali mesmo na estrada. Lugar simples, com atendimento excelente e doces caseiros. A vista de lá também é maravilhosa.

Cachoeiras em Botucatu

Botucatu também tem belas cachoeiras, como a Cachoeira da Marta, que está interditada no momento, e as cachoeiras da Fazenda Pavuna.

A Fazenda Pavuna fica na Rodovia Marechal Rondon, bem pertinho do pedágio para quem vai sentido Bauru. Antes de chegar à cancela, entre à direita. A entrada na fazenda custa R$ 10.

Visitei as três quedas. Para chegar até elas, é preciso fazer uma trilha de nível médio. Em alguns pontos é preciso se apoiar em cordas, portanto não recomendo para quem tem problemas de mobilidade.

As quedas são lindas, mas confesso que me apaixonei mesmo foi pela queda número 4. Olha só que linda:

Lugares para visitar em Botucatu

Visitamos muitos lugares em Botucatu. Em um dia pela manhã, conhecemos a Base da Nuvem, um belo mirante, no topo de uma cuesta, onde muita gente vai assistir ao nascer do sol. Não tem erro chegar lá. Só colocar no GPS e percorrer um trecho de terra.

Se o portão estiver aberto, você pode seguir de carro até lá em cima. Caso contrário, o acesso é feito apenas a pé. Mas não se preocupe porque a subida é bem rápida. A entrada é gratuita.

Para assistir ao nascer do sol, o carro tem que ficar lá embaixo e subir a pé

Também visitamos o centro histórico, onde está a linda Catedral e prédios históricos.

Conhecemos ainda o Museu Ferroviário, mantido pelo Seu Nica, na casa dele. O acervo é muito rico, com peças de maria fumaça, aparelhos de comunicação antigos, fotografias, etc. Ele não cobra entrada, pede apenas que os visitantes vão de segunda à sexta, no período da tarde, que ele estará pronto para recebê-los e explicar. O endereço é Rua Dr Armando de Sales Oliveira, 261, Vila Maria.

Não deixe de conhecer também o bairro Demétria, que possui algumas lojas de produtos orgânicos e sustentadas na agricultura biodinâmica. Conhecemos a famosa Bioloja, que vende diversos produtos, como queijos, biscoitos, geleias, doces, frutas, etc. Vale a visita!

Onde comer em Botucatu

Ficamos apenas dois dias na cidade, então não precisamos ir a tantos lugares para comer. Mas sem dúvida, quem vai para Botucatu, precisa experimentar a famosa pizza frita do Semião. Essa linda pizzaria oferece esse prato delicioso que acabou por se tornar uma parada obrigatória.

Também comemos no restaurante Celeiro, que fica lá na Demétria. O restaurante tem um ambiente muito gostoso e deliciosos pratos. Comemos picanha e costelinha suína ao molho barbecue.

Outro restaurante, este de comida caseira, na área rural e com ampla área verde, é a Cantina Bela Vista. Para chegar até lá, é preciso percorrer uma estrada de terra de cerca de 5 km, que também está em boas condições. A paisagem no caminho é linda! No restaurante há animais exóticos para visitação, como o Emu. Além disso, a área verde permite um bom descanso.

Comida caseira e bem servida na Cantina Bela Vista é opção para quem gosta de pagar pouco e estar em ambiente rural
Onde se hospedar em Botucatu

Nos hospedamos na Casa Bela Vista, que fica anexa ao restaurante Cantina Bela Vista, mas em uma área totalmente independente e tranquila. A casa é antiga e preservada. Embora seja decorada com móveis antigos, possui toda a comodidade como TV, microondas, geladeira e até uma área privativa com piscina e churrasqueira.

Compensa muito estar lá pelo preço, que é muito convidativo, e pela possibilidade de acomodar até 9 pessoas. Então dá para juntar toda a família.

O aluguel da casa é feito pelo Airbnb e os anfitriões e te ajudam em tudo, até nas dicas de o que fazer em Botucatu. Só clicar aqui para reservas e ver outras fotos.

Veja a viagem completa do São Paulo Interior nesses vídeos que gravamos para os nossos stories: