O Governo do Estado de São Paulo divulgou em coletiva de imprensa nesta sexta-feira (10) nova atualização do Plano SP, programa de retomada gradual das atividades econômicas paulistas. Apenas 4 regiões permanecem na fase vermelha, que é a zona de máxima restrição: Campinas, Franca, Araçatuba e Ribeirão Preto. Antes dessa atualização, 10 regiões estavam na zona vermelha.

As regiões de Presidente Prudente, Marília, Bauru, Sorocaba e Piracicaba, que antes estavam no vermelho, avançam para a fase laranja e a partir de segunda-feira (13) poderão retomar algumas atividades.

A região de Registro foi a única que avançou duas fases, saindo do vermelho direto para o amarelo, mesma fase que já estava a capital paulista.

Na faixa amarela também estão os municípios da Baixada Santista e todos da Região Metropolitana de São Paulo, exceto os da área norte: Caieiras, Cajamar, Francisco Morato, Franco da Rocha e Mairiporã, que continuam na laranja, assim como os municípios da região do Vale do Paraíba.

 

Faixa Amarela

Na etapa amarela, os municípios podem reabrir bares, restaurantes, salões de beleza com 40% da capacidade, academias com 30% e manter expediente diário de até seis horas. Tudo seguindo protocolos sanitários.

 

Faixa Laranja

A etapa laranja permite funcionamento com 20% da capacidade de atendimento presencial em escritórios em geral, imobiliárias, comércio de rua, shoppings e concessionárias. A abertura é restrita a quatro horas diárias, todos os dias, ou seis horas durante quatro dias e fechamento por outros três.

As regiões que permanecerem por 28 dias seguidos na etapa amarela também poderão reabrir, com limitações, espaços culturais como museus, bibliotecas, cinemas, teatros e salas de espetáculos. Se a estabilização da pandemia se mantiver até o final do mês, a capital e as sub-regiões do ABC e de Taboão da Serra poderão obter essa permissão no próximo dia 27.