A Secretaria de Turismo do Estado de São Paulo emitiu nota na última quarta-feira (15) sugerindo aos municípios paulistas que considerem a necessidade de adequação de decretos para colocarem o funcionamento de hotéis como serviço essencial.

A nota diz que por conta da pandemia da Covid-19 e das orientações da Organização Mundial da Saúde, o Governo do Estado de São Paulo, preventivamente e visando a preservação da saúde de todos, impôs a quarentena, classificando o funcionamento dos hotéis como serviço essencial, conforme o Decreto 64.881/2020. Mesmo assim ainda há dúvidas por parte das cidades.

A secretaria informa que serviços de hospedagem permitem a estada de profissionais da saúde, população vulnerável em grupos de risco, familiares e amigos de pacientes internados ou com necessidade de cuidados médicos, profissionais ligados ao abastecimento de estabelecimentos de alimentação, profissionais de postos de combustível e derivados, armazéns, oficinas de veículos automotores, profissionais de segurança pública, profissionais de abastecimento de água, luz, gás e telecomunicações, tripulação de aeronaves, profissionais de apoio a logística e turismo, outros profissionais em serviço, e turistas repatriados que necessitem de local para estada até a retomada de voos para seus países de origem.

No entanto, a pasta do Turismo lembra que a quarentena decretada reforça a necessidade de cumprimento do isolamento social, evitando deslocamentos desnecessários da população e, assim, a disseminação do coronavírus.

Veja a nota completa da Setur aqui.